Total de visualizações de página

domingo, 17 de abril de 2011

Introdução a Ecologia

Vivemos e fazemos parte do que podemos chamar de cadeia alimentar. Todo ecossistema funciona como que sincronizado onde um depende do outro. Com o grupo dos insetos não é diferente. Podemos com certeza afirma que da existência desses insetos depende a existência de muitos outros seres na face da terra, inclusive a nossa. Porém podemos classificar essas relações entre seres na natureza como harmônicas e desarmônicas. Existem alguns insetos por exemplo que o homem classificou como pragas. Leva-se em consideração que nem todo inseto é uma praga. Uma praga seria quando um inseto se infiltra, por assim dizer, em um ambiente e provoca uma alteração ambiental naquele local, seja devastando lavouras, destruindo alimentos condicionados em reservatórios, causando doenças, incomodo, etc. Temos nas grande cidades por exemplo o que chamamos de pragas urbanas que vão desde as formigas de dvd, passando por baratas que comem tudo que vêem pela frente, traças de livros, cupim, pulgas, largatas, mosquitos, etc.


É fascinante o estudo deste grupo da natureza: os insetos. Acredito que a natureza sempre esta em evolução e adaptação e consegui perceber isso ao estudar as peças bucais dos insetos por exemplo. Cada inseto tem sua necessidade e a natureza por adaptação supriu, seja dando ao inseto a capacidade dele sugar, mastigar ou lamber cada qual esta dotado de sua ferramenta e tem sua especialidade aprimorada. A diversidade dos insetos e a maneira que se alimentam também é um fato extremamente curioso. Poder claramente distinguir cada espécies, suas preferências alimentares, seu predatismo e a forma como se defendem e alimentam, me incentivou a buscar mais conhecimento sobre o assunto, aliás muito mais do que aqui descrito. Realmente este é um tema bastante amplo e pude perceber que ainda estamos longe de conhecer os hábitos desses pequeninos e importantes seres da natureza. Entender que os insetos estão por toda parte acredito já fazer parte de nosso cotidiano, porém saber como eles se alimentam, como estão incluídos na natureza, isso sim é um aprendizado que devemos aprimorar. Deste estudo não posso deixar de lembrar de um texto que questionava: “você já parou para pensar o quanto os mosquitos se arriscam na busca pelo alimento, quantos deles morrem para picar você e se alimentar”. Realmente é algo de se começar a pensar. Na realidade é preciso conhecer para preservar e principalmente poder ensinar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário